Conheça o vilão dos jogadores: Cinetose



Algumas pessoas que eu conheço já relataram que ao jogar determinados jogos se sentiam enjoadas e com fortes dores de cabeça, principalmente ao jogar jogos de tiro em primeira pessoa (FPS), então fui pesquisar um pouco sobre o assunto e descobri que esse desconforto tem nome: Cinetose.

Se trata de um distúrbio que causa uma perturbação no sistema vestibular, que é o responsável pelo movimento. Por isso que Cinetose, também é conhecida como a Doença do Movimento ou “Motion Sickness“, em inglês.
O que causa Cinetose?

Quando estamos jogando algo onde os movimentos na tela são muito rápidos, o sistema do corpo entra em estado de ilusão e manda sinais para o cérebro dizendo que está em movimento, mas o cérebro não registra a informação, pois ele percebe que o corpo está parado, devido aos sinais das articulações, tendões, músculos, e etc. Quando essas informações entram em conflito, causam uma confusão cerebral e o jogador começa a sentir sintomas como náusea e tontura.
Por que isso acontece nos jogos?

Os jogos em primeira pessoa buscam trazer na sua experiência e nos seus cenários, algo bem próximo do que seria captado pelos olhos do jogador na vida real. Dessa forma quando jogamos esse tipo de jogo ficamos muito imersos na experiência, de forma que, podemos nos sentir dentro dele, com seus movimentos rápidos e frenéticos, mas ainda assim estamos parados. Isso confunde o cérebro de quem está propenso à Cinetose.

A taxa de quadros por segundo (framerate ou fps) também possuem grande peso para atrapalhar a vida desse jogador. Quando o fps é alto demais nos jogos em primeira pessoa, quem tem Cinetose, poderá enjoar, já que tudo na tela está acelerado demais. Mas o mesmo vale para taxas muitos baixas, já que a lentidão também altera a agilidade normal o que também confunde a atividade cerebral.

Como evitar?

Existem algumas precauções que os jogadores com Cinetose podem tomar para evitar problemas durante a jogatina e muitas delas envolvem alterações de iluminação e configurações na rapidez da câmera.
Confira algumas dicas:
  • Iluminação – sempre jogue com as luzes acesas. Deixar a TV ou o monitor como a única fonte de luz, piora ainda mais os sintomas. Não deixe o contraste ou o brilho da TV muito altos ou baixos, evite forçar a vista em qualquer um desses extremos, busque uma configuração mais balanceada para você.
  • Posição – Evite muita proximidade com a tela, pois isso aumenta as chances de enjoo e cansa a vista. Também é interessante ajustar o campo de visão do jogo e deixá-lo o mais largo possível.
  • Situe seu cérebro – alguns médicos indicam colocar um ponto preto no cento da tela (um pedaço de papel pintado já serve), pois cria, literalmente, um ponto de referência para o cérebro. Caso não queira colocar nada na sua tela, tente manter ao máximo a sua concentração no centro dela.
  • Não force a barra – Mesmo que você esteja super animado com o jogo, não se esforce demais. Se seu corpo começar a dar os sinais de Cinetose, pare imediatamente, e tente novamente depois. Não insista. Treine seu cérebro, pois assim as sessões podem ficar cada vez maiores e você poderá jogar esse tipo de jogo por mais tempo.
  • Velocidade – Caso o seu jogo permita, tente configurar a taxa de frames por segundo(fps) para que se adapte ao seu problema, seja para aumentá-la ou diminuí-la. É interessante também também buscar uma TV ou monitor com pelo menos 60 Hz.
Vale lembrar que isso não acontece apenas com vídeo games, pode ocorrer ao andar de carro, navio, avião, simuladores…
MUITO IMPORTANTE! Por se tratar de um distúrbio, a Cinetose deve ser tratada como tal. Nossas dicas não substituem o atendimento médico, então caso sofra com esse problema procure imediatamente um médico.
fonte: xboxpower
Share on Google Plus

About Erasmo Jaspion

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário