Dead Nation: Apocalypse Edition - Análise / Gameplays


Após o lançamento de Dead Nation (cerca de três anos) o jogo está de volta agora em Dead Nation: Apocalypse. Aqui temos um jogo de tiro que oferece visão aérea de um mundo totalmente caótico e apocalíptico infestado de zumbis. O jogo foi desenvolvido pela Housemarque, conhecida pelo título Super Stardust e, responsável pelo recém-lançado RESOGUN, que foi muito bem aclamado pela crítica.

Dead Nation: Apocalypse Edition é um jogo que pode ser jogado sozinho ou de forma cooperativa. A expansão 'Road to Devastation' também está inclusa, e o jogador já pode contar com dois modos extras no game, que são o Arcade e o Endless com desafios que podem elevar o seu nível de habilidade.

O conteúdo Arcade coloca o jogador à frente de seis níveis de dificuldade que vão se tornando cada vez mais difíceis. Já o Endless nos insere em um nível de dificuldade ainda maior com apenas uma vida disponível para chegar até o final de seu objetivo, custe o que custar.
)

Existe também o modo Challenge, onde podemos comparar nossos esforços diretamente com nossos amigos e compartilhar nosso desempenho em um ranking global. É possível utilizarmos o Twitch ou Ustream para transmitirmos nossas partidas para os interessados em apenas assistir o massacre de zumbis. Os telespectadores podem ainda afetar nosso jogo, mandando mais inimigos ou inserindo bônus para nos ajudar.


O arsenal disponível está limitado a metralhadoras, granadas, lança-chamas e armas elétricas que podem sempre receber itens adicionais com o dinheiro ganho durante as partidas. Vale lembrar que os diversos carros disponíveis pelos cenários podem ser utilizados como cobertura ou podem explodir, eliminando assim uma boa quantidade de mortos-vivos.

Ao final de cada missão podemos investir em novas armas que são adicionadas ao nosso arsenal. Algumas delas possuem munição infinita, outras não, por esse motivo é sempre bom ter cautela para não desperdiçar munição onde não há necessidade. Sempre teremos a mão uma arma primária e uma secundária. Em caso de morte, voltamos sempre para o último checkpoint. Numa experiência solo, morrer pode ser constante e até chato.
)
Realmente podemos dizer que o ponto forte de Dead Nation: Apocalypse está na versão co-op. Convidar um segundo jogador para participar da campanha eleva o nível de diversão e também o ritmo de jogo, que passa para algo mais frenético. Isso porque sozinhos somos obrigados a retornar para o último checkpoint após a morte do personagem, o que não acontece quando estamos compartilhando o jogo com um amigo, exceto se ambos morrerem ao mesmo tempo... algo totalmente trágico.

Os gráficos estão a 1080p, onde os cenários são caracterizados em um mundo pós-apocalíptico. Muitos deles são relativamente pequenos e para disfarçar isso o jogo insere uma grande quantidade de zumbis na tela para nos manter ocupados. Por isso uma coisa que chama a atenção aqui é nossa capacidade de lidar com a pressão, ou seja, não nos apavorar e tentar extrair o máximo de nosso personagem e das armas em mãos para sofrer o mínimo de danos possíveis.

Dead Nation: Apocalypse já está disponível na PlayStation Store e pode ser adquirido gratuitamente pelos assinantes da PlayStation Plus. Quem não é assinante do serviço pode adquirir o título por R$ 30,99. É um jogo que eu recomendo, não apenas para quem tem a opção de baixa-lo gratuitamente, mas também para aqueles jogadores que são fãs de Dead Nation e buscam por uma nova experiência.
Share on Google Plus

About Erasmo Jaspion

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário