Análise: South Park: The Stick of Truth



Quando pela primeira vez, colocamos a mão em South Park, podemos ver de perto o imersivo mundo em que a Ubisoft se propôs a trabalhar. Conhecido mundialmente, a série South Park possui fãs por todos os lados. Por ser politicamente incorreto e mostrar a vida de jovens garotos nas mais insanas aventuras, o jogo não vai se passar longe disso, ao contrário, quando se está jogando, as similaridades com a série são incríveis. Onde em certos momentos, parece até que estamos assistindo a um novo episódio.

Antes que o jogo comece, você tem a opção de criar seu personagem, a opção de customização é grande já de início. Desde cabelos, roupas, barbas e muitos outros acessórios, que conforme o game avança poderá modifica-lo. O jogo começa assim que seu personagem se muda para a cidade de South Park. O que temos impressão, é que ele não tinha muitos amigos, já que seus pais falam a todo momento que ali será o novo lar para eles, onde você poderá fazer amizades e se divertir. Outro fato é que ele simplesmente não fala em momento algum, você dará uma resposta para algo, todas as perguntas direcionadas a você sempre serão respondidas (ou não) com um rosto mudo.

A pedido (ou obrigação) de seus pais, você acaba indo para a rua passar o tempo, e acaba conhecendo um garoto todo fantasiado, que lhe apresenta o rei do reino onde eles brincavam. E é nesse exato momento que a história se dá início. Todo esse universo de idade média, se passa na imaginação das crianças, onde eles idolatram um pedaço de madeira dizendo ser o mais valioso item de todos os reinos, que já de cara é roubado pelos elfos, seus grandes inimigos. Também conforme o avanço do jogo, há momentos que essa imaginação é transportada para a realidade, daí percebemos que não teremos o controle de nada que pode acontecer no decorrer do jogo.

Se formos analisar a parte gráfica de South Park, veremos total familiaridade com o desenho, por uma questão obvia, não era necessário gráficos de última geração para um jogo inspirado em uma série de animação, mas o resultado apresentado é bonito. Para os que estão acostumados com o mais avançado em quesitos visuais, um jogo totalmente desenhado pode não agradar, mas é claro, novas experiências sempre são bem-vindas.


Tanto o gráfico quanto a própria jogabilidade presente no jogo foi totalmente pensada e inspirada na versão original, então ao se deslocar e andar por todos os cantos, seu personagem dará aqueles famosos "pulinhos" pelo ambiente. Fora isso, teremos um cenário totalmente 2D, então seu personagem poderá andar apenas para os lados (mais ou menos). Para o jogo não ficar com essa cara de apenas "vai para frente e para trás", você terá como andar por todo o ambiente seja ele um quarto ou a cidade, mas sem mudar o ângulo da câmera.

Sobre a cidade South Park, o personagem poderá a qualquer momento sair explorando cada canto, desde lojas até o cinema estrelando um filme dos irmãos "Terrance & Phillip". Então para os mais aventurados no universo de South Park, andar pela grande cidade lhe trará grandes recordações dos pontos conhecidos, entre eles o parque da cidade, as casas de todos os personagens, a escola entre muitos outros lugares.

O sistema de combate é semelhante a outros jogos de RPG em turnos. Em muitos momentos ao decorrer da história, seu parceiro estará junto, para poder ajudar, já que os inimigos serão muito mais fortes. O combate é dividido em 5 partes, os ataques corpo a corpo, a distância (flechas, facas, bolas de basquete), os especiais de sua raça e a opção de poções para benefício de sua equipe ou também para atrapalhar os inimigos de alguma forma.

Que South Park é um desenho voltado mais para o público adulto nós sabemos, mas há muito tempo não vemos um jogo que aborda toda a mesma temática sem receio algum. As cenas engraçadas estão por todas as partes, como agentes do governo matando um civil por simplesmente não conseguir responder a uma pergunta sobre comida, fora isso em muitos momento temos menções de outros jogos, como por exemplo quando você "solta um pum" e o outro personagem diz já ter visto isso em lendas antigas, falando que você deve ser um "dragonborn" (para os desconectados do mundo dos jogos isso faz parte do universo de Skyrim), ou uma mais audaciosa ainda, quando a CIA descobre que nazistas zumbis estão invadindo a cidade, e logo um cara fala "Sério, mais zumbis nazista?" (Neste caso é retratado a série Call Of Duty).



Vale lembrar que South Park é um jogo politicamente incorreto, Por mais que se pareça com um jogo infantil pela sua temática, e seu visual, não se deixe enganar pelas aparências. O jogo é proibido para menores de 18 anos, então, palavrões, nudez, uso de drogas estará presente em muitos momentos. Em muitas partes do jogo ao andar pela cidade, você vai encontrar das mais diversas formas de se divertir enfrentando seus inimigos, desde "bombas de meleca" até mesmo com os poderes especiais mais insanos já vistos. Como é de costume no desenho o personagem Kenny sempre morre das mais diversas formas, aqui não é diferente, qualquer especial executado com o garoto (que no jogo é a "princesa" Kenny. Sim, uma princesa), se não for feito corretamente acarreta na morte do personagem, seja por um chifre de unicórnio, ou até mesmo por uma infestação de ratos que separa sua cabeça do corpo.

O que poderia fazer de South Park: The Stick of Truth um jogo perfeito seria um modo de jogo online, não sabemos se o jogo vai contar com isso futuramente, já que toda a sua progressão e o sistema de combate em turnos, poderia ser aproveitado para uma partida online. Mas a falta dessa modalidade dentro do jogo não o deixa desmerecido, pois toda a diversão encontrada no game, supri com certeza a vontade de um modo online.

South Park: The Stick Of Truth, é sem dúvidas um jogo que, para não dizer "anos", há muito tempo não tínhamos dado de cara. Inspirado em uma famosa série de TV, veio para mostrar que os quesitos gráficos e jogabilidade, podem ser muito bem aproveitados com uma ótima história e aquela pitada (ou muita dosagem) de humor politicamente incorreto. South Park, é aquele jogo que vai lhe fazer apenas dar gargalhadas com as mais insanas cenas durante o jogo, além de te prender por horas até que tenha conseguido 100% de game completo.
Share on Google Plus

About Erasmo Jaspion

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário