Call of Duty estará morto em três anos

Talvez a Activision e a EA estejam se deixando levar pelo clima de guerra presente nos seus jogos de tiro em primeira pessoa, que serão lançados nos próximos meses. Depois da distribuidora de Call of Duty: Modern Warfare 3 ter dito que as tentativas da concorrente de a desprestigiar são ruim para a indústria, a criadora do Battlefield 3 não optou por colocar panos quentes na discussão e partiu para o ataque.
Quem assumiu a palavra dessa vez foi Jeff Brown, chefe de comunicação corporativa da Electronic Arts, respondendo duramente à reclamação de Eric Hirshberg, CEO de publicação da Actvision: “Bem-vindo à grande liga Eric. Sei que você é novo no emprego, mas alguém deve ter lhe dito que esta é uma indústria competitiva.
Você tem toda a razão para estar nervoso. No último ano a Activision teve 90% do mercado de jogos de tiro. Neste ano o Battlefield 3 irá baixar isso para 60 ou 70%. Nessa taxa vocês estarão fora do gênero em 2 ou 3 anos. Se você não acredita em mim, vá a uma loja e tente comprar uma cópia do Guitar Hero ou do Tony Hawk.”
Quando essa briga entre as produtoras irá terminar? Provavelmente nunca, mas desde que ela sirva de combustível para gerar títulos cada vez melhores, pode até ser que a discussão acabe sendo benéfica para os jogadores.
Fonte:techtudo
Share on Google Plus

About Erasmo Jaspion

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário